terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Cabelos naturais e expectativas desleais


O crescimento da comunidade dos cabelos crespos naturais na internet fez surgir novas referências estéticas. Através de imagens amplamente compartilhadas entre nós, elegemos nossas gêmeas, nossas divas e nossas paixonites de cabelo. Há até mesmo o termo hair porn (pornografia capilar) para designar aquelas fotos ou vídeos que enchem nossos olhos de beleza ao mostrar imagens de cabelos estonteantes, sejam eles soltos ou presos.

Contudo, há de se perceber que nem sempre esses cabelos são genuinamente naturais. Muitas das imagens que vemos internet afora são de mulheres com perucas ou apliques variados (crochet braids, weaves, sew-ins etc).

Diante de tantas meninas em transição ou que acabaram de passar por ela admirando e almejando os cabelos dessas mulheres, artistas ou anônimas, que lhes servem de exemplo, não há como não perguntar: essas imagens não estariam criando expectativas fora da realidade para quem deseja seguir pelo caminho de volta ao cabelo natural?

O lado bom das imagens é que dão visibilidade a uma estética que, historicamente foi rejeitada pelos meios de comunicação e não se enquadrava no padrão de beleza vigente. A comunidade natural, com seus códigos próprios, criou também seus exemplos de beleza voltada para aquilo que nos é real. Ver os cabelos crespos espetacularmente compridos e afros incrivelmente volumosos das fotos postadas nas redes sociais nos mostra outras possibilidades de beleza além daquela do “cabelo-liso-escorrido-loiro-esvoaçante”.

Por outro lado, como nem sempre é óbvio quais fotos mostram cabelos de fato naturais e quais mostram perucas e apliques, essas imagens podem frustrar a observadora que não consegue relacionar o cabelo que sai de sua cabeça com aquele visto na tela do computador. “Como ela consegue um cabelo tão grande em tão pouco tempo?”, “Como ela tem o cabelo tão cheio e o meu parece tão ralo?”, “Porque o cabelo da foto fica tão definido e ao mesmo tempo tão volumoso e o meu não?” são alguns dos questionamentos que, eventualmente, vemos nos fóruns de discussão.


O fato é que, se nem tudo que reluz é ouro, nem todo cabelo crespo é mesmo natural. E, por conta disso, é importante aguçar nossa percepção para não cair numa “pegadinha” que vá nos desencorajar a continuar em nossa jornada.


* * *



Você acha que as fotos de mulheres com apliques e perucas de cabelo crespo são um incentivo ou um desserviço?

12 comentários:

  1. Acho que a mulher que faz isso não passa de uma farsa, vende uma imagem que não é real.

    ResponderExcluir
  2. Estava pensando nisso outro dia e cheguei a conclusão de que criar expectativas demais estraga a transição de qualquer uma.
    As imagens são incriveis por enaltecer a estética crespa mas por outro lado precisamos frear a ansiedade que nos apetece de se apegar a um padrão. Ora, uma pessoa que passa pela transição, o faz para conhecer seu cabelo natural, às vezes nem se lembra como ele era antes dos processos químicos. Então, para que ficar comparando o seu fio com os cabelos dos outros, porque esse desejo, por vezes, insano de querer ser outra pessoa?

    Desde que eu descobri que algumas dessas celebridades usam perucas, apliques e tal que parei de alimentar expectativas. Até porque todo cabelo fotografado, para estar daquele jeito passou por uma determinada finalização

    ResponderExcluir
  3. Não há farsa nenhuma, Monica Araujo. Usar peruca nos EUA é tão normal quanto a gente aqui depilar virilha ou tomar banho todo dia. E é um ato específico da comunidade de mulheres negras. As lojas de peruca estão sempre nos bairros negros. Obviamente, a predominância é o desejo por cabelos lisos, o que é problemático. Mas mesmo assim, é um traço cultural, e ninguém quer enganar ninguém. Esse papo de ''beleza natural'', é coisa de brasileira. Lá é até um ato performático, e elas saem com um cabelo diferente a cada dia, ninguém está sendo enganado. A gente é que se engana olhando e acreditando, lá isso não é uma questão. Como não é pra gente usar sutiã com enchimento, cinta, salto alto. Peruca é um acessório comum, e não discrimine uma cultura só porque vc acha que a sua é mais correta. E mais: eu parei de alimentar expectativas assim que decidi usar meu cabelo natural. Passei foi a alimentar novas ideias e possibilidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente comentario Luciana.Elas nao são uma farsa só pq usam peruca.A questão abordada aki é q vc não pode comparar o formato natural de um cabelo com o formato dos fios de uma peruca.Cabe a cada mulher escolher se ela quer assumir seus fios naturalmente ou usar uma peruca para complementá-los

      Excluir
  4. Não vejo as imagens de mulheres que usam perucas ou apliques como incentivadoras p/ quem decidiu assumir os cabelos crespos naturais. Justamente por ser algo artificial. Esse tipo de discussão é super válida, e deve ser estendida aos grupos de naturais espalhados pela internet (não sei se já está sendo feito), é bom para refletirmos um pouco, e p/ não exigirmos uma coisa fora do alcance de nossos cabelos estando eles NATURAIS, fazendo comparações, de fato, desleais.

    ResponderExcluir
  5. Realmente, para as americanas negras é algo extremamente enraizado usar peruca, mesmo as que não tem muuuito dinheiro se esforçam muito para terem perucas. Outro dia, uma pessoa que mora lá, me falou que os homens negros se sentem intimidados quando veem uma negra que usa muitas perucas ou perucas aparentemente muito caras, pois acham que não serão aceitos por estas mulheres que demonstram ter dinheiro e poder rs, são questões da cultura. Para elas, isto não afeta a auto afirmação racial, até porque para eles isto para passa por outro viés.
    Eu particularmente, acredito que o ideal seria todo mundo aceitar e desfilar por ai com seus cabelos naturais, acredito que até mesmo lá existam exceções e isto possa até mesmo estar sendo discutido, pois tem algumas blogueiras negras que não usam peruca.
    Mas quanto ao tema em si, acho que muitas meninas viajam sabe? Não entenderam bem a proposta, saem de uma ditadura e acabam caindo em outra, que é a do cabelo perfeito, é como se falassem nas entrelinhas – eu posso até largar a química e a chapinha, mas só se for para ter um cabelo cacheado perfeito. E isto é desumano e irreal.

    ResponderExcluir
  6. Cada pessoa tem a liberdade de fazer o que quer no seu cabelo .
    Mas acho que não seja necessário fazer aquilo que não somos e chegar o ponto em que matamos aos poucos nosso próprio cabelo.
    Se nascemos com o cabelo que temos ,é porque ele foi feito para nós.

    ResponderExcluir
  7. Não acho que ver mulheres com apliques ou perucas seja um desserviço. Como você disse, aceitar uma estética que por séculos foi rejeitada já é um começo. Sem contar que muitas vezes esta pode ser uma forma de sobreviver à transição. Mas confesso que fico decepcionada ao ver um crespo maravilhoso e descobrir que é apenas aplique. As pessoas precisam se aceitar do jeito que vieram ao mundo. Essa é a beleza da coisa :)

    ResponderExcluir
  8. Eu acho contraditório e duvidoso que alguém ressalte a beleza natural dos cabelos usando perucas, apliques. Isso não acontece apenas com o cabelo, ocorre com a pele, o peso, a altura. E aí fica uma outra pergunta: e quem não age contraditoriamente, mesmo que nem sempre ou sem intenção? Estamos falando de escolhas, pessoais sim, mas que não estão descoladas das relações sociais, amigos, trabalho, família, escola/faculdade, "relacionamento amoroso", enfim, cada um elege suas razões para suas escolhas, inclusive se vai escolher referências ou investir no autoconhecimento e decidir se aceita ou não cuidar do cabelo que tem do jeito que ele é. Mudando só um pouquinho de assunto, li em um blog o seu texto "meu cabelo não é liso" e fiquei curiosa pra saber quem havia escrito escrito. Achei fantástico e acho que as pessoas que decidem se conhecer deveriam lê-lo porque, apesar de ser específico para cabelos em suas palavras, seu sentido ultrapassa essa categoria (pelo menos pra mim) e fala muito justamente de uma forma de lidar com expectativas. Se alguém tiver consciência de como é seu cabelo o tempo inteiro (como você fala nesse texto) essas imagens não afetarão. E não acho que temos que temer por quem não opta por esse caminho, estamos falando de escolhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, Sandra! Um grande beijo!

      Excluir
    2. Eu é que agradeço pela sua disponibilidade, disposição e motivação em escrever. Não sigo nenhum blog, mas a vontade que tenho agora é de ler ainda mais publicações suas. Amando e compartilhando!!! Escreve sobre coisas que pensei, que penso, que questiono, parece que estamos dialogando. Maravilhoso!!!

      Excluir